Saúde do couro cabeludo

Como funciona o minoxidil?

02/09/2016 por Drª. Aline Pucci

como-usar-minoxidil
como-usar-minoxidil

02/09/2016

Como funciona o minoxidil?

por Drª. Aline Pucci

0

MINOXIDIL – O QUE É, COMO FUNCIONA, RESULTADOS E OS EFEITOS COLATERAIS DA SOLUÇÃO

Oi pessoal, hoje gostaria de conversar com vocês sobre o minoxidil. Como começou, qual seu efeito no cabelo, como usar, suas indicações, precauções e efeitos colaterais. Vamos lá:

COMO COMEÇOU O USO DO MINOXIDIL PARA TRATAMENTO CAPILAR?

O minoxidil hoje amplamente utilizado no tratamento da calvície masculina e feminina, é originalmente uma droga anti-hipertensiva, e foi por volta dos anos 80 que ele foi descoberto como uma medicação útil para o tratamento da queda de cabelos. Pacientes que o utilizaram sistemicamente (por via oral), para o tratamento da hipertensão arterial, apresentaram um efeito colateral interessante: aumento dos pelos pelo corpo. Esse fato levou os cientistas a cogitarem o seu uso para o tratamento da queda de cabelos, com a possibilidade de uma melhora cosmética muito boa da calvície.

Foi a partir dessa observação e depois de muitos estudos que o minoxidil tópico passou a ser utilizando no tratamento de calvície, e foi a primeira medicação aprovada pelo FDA com esse fim (1988), em concentrações que variam de 2% a 7%, a depender da faixa etária e sexo.

Mas, se o nascimento de pelos no corpo foi observado após o uso oral do minoxidil, como que o uso tópico (local) pode ajudar?

Quando em contato com nosso couro cabeludo, o minoxidil é convertido por uma enzima na sua forma ativa, que é capaz de agir sobre a papila dérmica e a matriz do folículo piloso (regiões diretamente envolvidas na produção da haste capilar, ou seja, do fio de cabelo). Essa enzima é encontrada em grandes quantidades na pele do nosso couro cabeludo, e por essa razão o uso local é suficiente para que possamos atingir os efeitos desejáveis no tratamento da queda de cabelo (causada pela alopecia androgenética ou outros tipos de alopecia).

E QUAL O SEU EFEITO DO REMÉDIO SOBRE NOSSOS CABELOS?

  • Efeito vasodilatador e permite o aumento do fluxo sanguíneo das artérias da papila dé
  • Capacidade de induzir e potencializar fatores de crescimento como o VEGF e IGF-1, com efeitos benéficos sobre a fase anágena (fase de crescimento dos fios)
  • Inibe o TGF-beta, uma proteína que induz a apoptose (morte) das células da matriz do folículo piloso.
  • Outras possíveis ações do minoxidil: crescimento celular, a síntese de colágeno e de prostaglandinas.

Resumindo, o minoxidil atua no ciclo biológico do cabelo aumentando a duração da fase de crescimento e o tamanho do folículo piloso. Ou seja, é um estímulo à formação de um novo fio mais espesso.

acao-minoxidil-no-foliculo-piloso

Ilustração esquemática da região de ação do minoxidil no folículo piloso.
Fonte: http://esteticgold.com.br/os-beneficios-para-o-cabelo-e-unha/

 

COMO USAR MINOXIDIL? INDICAÇÕES, PRECAUCÇÕES E CONTRA-INDICAÇÕES

O medicamento pode ser usado em couro cabeludo, barba e outras regiões, mas deve ser utilizado apenas com acompanhamento médico. O médico que cuida dos cabelos – Tricologista – vai avaliar seu caso e verificar se você pode usar o medicamento e principalmente como usar o minoxidil. Cada paciente necessita de uma dose e de uma forma correta de aplicação. Ele pode ser usado em diversas formas, sendo mais comum a loção ou espuma contendo minoxidil isolado ou associado com outros medicamentos e ativos. Idealmente, deve ser aplicado no couro cabeludo com os cabelos secos, ele é bem absorvido cerca de 4 horas após a sua aplicação. Também não deve ser utilizado em gestantes ou mulheres que estejam amamentando.

EXISTEM EFEITOS COLATERAIS COM O MINODIXIL?

De uma forma geral, é uma medicação bem tolerada, com poucos efeitos colaterais. As reações indesejáveis mais frequentes são: ressecamento, coceira, eritema (vermelhidão) do couro cabeludo e dermatite de contato. Antes de iniciar o uso, é necessário examinar o couro cabeludo, pois não é todo mundo que pode usar (depende das condições que se encontra o couro).

Uma intercorrência de relativa frequência é a hipertricose facial (aumento dos pelos da face), que ocorre principalmente em mulheres que usam minoxidil em concentrações de 5%. O tricologista deve ser sempre informado sobre qualquer efeito colateral, para que estes sejam corrigidos rapidamente.

O QUE ESPERAR DO TRATAMENTO COM O MEDICAMENTO?

A resposta ao uso pode ser variável entre os pacientes. A sua eficácia é descrita, principalmente, nos homens. Idealmente deve ser usado de forma contínua e ininterrupta, visto que após a parada do tratamento, pode-se perder o benefício conseguido. E, para melhores resultados, deve ser sempre associado a outros tratamentos. Porém, a aplicação deve ser evitada em pacientes com história de pressão baixa ou que apresentam alterações cardíacas importantes.

Vale lembrar que, nos primeiros dias de uso da loção capilar, é esperado uma piora inicial, visto que todos os fios que estão em fase de queda precisam cair para que um novo fio se forme. Por essa razão, não é motivo de desespero, caso você tenha uma sensação de leve piora no início do seu tratamento capilar.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

  • BURNS T, BREATHNACH S, COX N, GRIFFITHS C.Rook ́s Textbook of Dermatology. Massachusetts:Blackwell; 2004.
  • PEREIA JM. Alopecia androgenética (calvície) na mulher. Rio de Janeiro: Di Livros; 2007.
  • RAMPON G, HENKIN C, SOUZA PRM, DE AlMEIDA JR HL. Infantile generalized hypertrichosis with topical minoxidil. An Bras Dermatol. 2016;91(1):87-8.
  • SHAPIRO J, THIERS B H.Distúrbios Capilares:Conceitos atuais em Fisiopatologia, Diagnóstico e Tratamento. Rio de Janeiro: Di Livros; 2015.
  • WOLFF K, GOLDSMITH LA, KATZ SI, et al.Fitzpatricks Dermatology in General Medicine. 7th ed. New York: MacGraw Hill; 2011.