Beleza dos fios

Dicas para manter o cabelo sem frizz

28/10/2016 por Amanda Barbeito

Vector cartoon image of a cute brown hedgehog with spines, standing on four paws and smiling on a white background. Funny forest hedgehog. Vector illustration.
Vector cartoon image of a cute brown hedgehog with spines, standing on four paws and smiling on a white background. Funny forest hedgehog. Vector illustration.

28/10/2016

Dicas para manter o cabelo sem frizz

por Amanda Barbeito

0

QUEM E QUE NÃO SOFRE COM ESSE TAL DE “FRIZZ” NÃO É MESMO?!

Ao observarmos uma imagem ampliada de um fio de cabelo, veremos que ele é revestido por células sobrepostas que se parecem com pequenas escamas. São as cutículas (a parte externa mais dos fios), responsáveis por revestir a parte central.

Veja a linda a imagem abaixo:
cuticula-do-cabelo-visto-em-microscopio-eletronico
Cutícula do cabelo visto em microscópio eletrônico.
Fonte: Grahame Rosole

Essa é a camada do fio que fica em contato com o meio ambiente. Quando o fio passa por alguma situação adversa, as cutículas ressecam, se abrem e podem perder seu alinhamento. Resultado: os cabelos ficam arrepiados e formam o desagradável frizz. Os fios insistem em arrepiar e tornam difícil o dia a dia de quem quer sair com o penteado em ordem.

ALGUMAS SITUAÇÕES QUE AUMENTAM O FRIZZ

  • Desidratação dos fios
  • Quebra dos fios
  • Fragilidade dos fios
  • Umidade do ar
  • Carga elétrica negativa
  • Altas temperaturas

Uma das causas do frizz é o ressecamento, e por causa disso, os cabelos crespos e cacheados apresentam uma tendência maior a sofrer com o problema. Como o formato do fio é espiralado, a oleosidade natural precisa enfrentar obstáculos físicos para conseguir chegar até as pontas. Portanto, caprichar na hidratação é fundamental para combater os arrepiadinhos.

Outro fator é a alta temperatura que faz altera o alinhamento das cutículas e pode deixá-las levantadas.

Temos que ficar ligados também com a água. Quando está muito úmido, as moléculas de água se unem ao cabelo e modificam sua estrutura, o que também enruga e levanta a fibra, causando o indesejável frizz. Quem já andou na garoa e percebeu este efeito ? Muito comum, não é mesmo?!

Nessa hora, o que ajuda muito é o leave-in. Ele envolve a fibra, protegendo-o, por exemplo, da umidade. Pode ser leave-in, creme para pentear, óleos nutritivos ou qualquer outro finalizador sem enxágue.

Dica da Dra Anaflávia Oliveira, tricologista:

“Como explicado pela Amanda Barbeito, o que causa o frizz é o desarranjo das células cuticulares. Qualquer fator que cause este desalinhamento vai causar o frizz. Os principais fatores são: cabelos danificados (agressão física ou química), desidratação, pH alto de determinados cosméticos, umidade e calor. Ter os cabelos saudáveis é o fator mais importante para evitar o frizz.  Além dos tratamentos específicos para os fios, alguns cosméticos podem auxiliar em sua redução. Só tome cuidado para não pesar o cabelo, pois o excesso, o erro na escolha ou na aplicação pode deixá-lo com o aspecto “engordurado”.

Meninas, vejam que nem a duquesa Kate Middleton, famosa pelas lindas madeixas, escapou. Apesar de ninguém gostar do frizz, ele não significa que seu cabelo está danificado ou é “feio”. Pode ser apenas um erro na utilização de cosméticos, acessórios ou o próprio clima. Procure um tricologista ou terapeuta capilar para fazer uma avaliação do porquê seu cabelo está com frizz e o que fazer para evitá-lo.

duquesa

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: