Saúde do couro cabeludo

Tricologista – Quando consultar um especialista em Cabelo?

23/05/2017 por Drª Anaflávia Oliveira

medico tricologista
medico tricologista

23/05/2017

Tricologista – Quando consultar um especialista em Cabelo?

por Drª Anaflávia Oliveira

0

A IMPORTÂNCIA DA CONSULTA COM MÉDICO.

Oi Pessoal,

Vim trazer mais um pouco de informação e boas notícias para vocês. :)

Continuando o tema do texto anterior sobre o que é a tricologia, quero explicar quando é o momento certo de procurar um especialista em cabelos, o tricologista. Como disse anteriormente, é uma ciência multidisciplinar (que conta com médicos, farmacêuticos, nutricionistas, cabeleireiros, fisioterapeutas, terapeutas capilares e etc) que cuida da saúde e beleza dos cabelos. E vocês devem estar perguntando, quem eu procuro então? Vamos lá…

Hoje, vou falar do tricologista que é médico e nos próximos textos, vou falar de como todos os outros profissionais tricologistas podem te ajudar, ok?! Acompanhem os próximos textos, pois vale a pena entender. :)

O Tricologista – Médico

Se você tem algum problema ou patologia no couro cabeludo que está cursando com irritação, inflamação, queda de cabelo excessiva, afinamento dos fios ou alguma lesão, o médico poderá te ajudar.

Os Problemas Capilares são bem mais complexos do que parecem!”

Como já disse em outros textos, o assunto é complexo e, antes de iniciar o tratamento, é necessário investigar diversas causas “internas” e “externas”, como causas metabólicas, hormonais, nutricionais, medicamentosas, genéticas, fatores de piora, hábitos prejudiciais e utilização de produtos inadequados.

São situações nas quais é necessário que você fique atento e que procure ajuda o quanto antes, pois o diagnóstico correto e o tratamento precoce favorecem resultados mais rápidos e satisfatórios.

Vale lembrar que pessoas com histórico familiar de problemas capilares de origem genética devem ficar mais atentas aos primeiros sinais, pois há uma probabilidade maior de aparecimento desses sinais ou sintomas de uma forma precoce ou intensa.

Não há milagres no tratamento capilar! Mas, com o diagnóstico correto e precoce, antes de iniciar o tratamento, a evolução do quadro tende a correr de uma forma mais favorável e com o mínimo de impacto nos cabelos.

Quando procurar o médico ?

Alguns sinais e sintomas podem surgir e neste caso, o tricologista irá te ajudar a diferenciar o que é fisiológico, ou seja o esperado em condições normais do que é patológico.

São vários os fatores que podem apontar para a existência dos Problemas Capilares:

  1. Queda capilar difusa em excesso
  1. Queda capilar localizada
  1. Oleosidade excessiva, com ou sem formatação de caspas
  1. Inflamações com vermelhidão, prurido, dor ou desconforto ou mesmo assintomáticas (sem sintomas) do couro cabeludo
  1. Descamações do couro cabeludo
  1. Afinamento progressivo dos fios
  1. Maior fragilidade e enfraquecimento dos fios
  1. Diminuição do volume capilar
  1. Diminuição da resistência e elasticidade da haste (maior propensão à quebra)
  1. Infecções do couro cabeludo
  1. Espinhas (pústulas e pápulas)
  1. Espessamento ou atrofia do couro cabeludo
  1. Fios danificados (aumento da porosidade que leva ao aumento do frizz, redução da maciez e brilho e indefinição da forma do cabelo)
  1. Mudança do formato ou cor do fio
  1. Dificuldade de reposição e crescimento dos fios
  1. Perda precoce de fios (perda de fios novos e pequenos)
  1. Enrijecimento da fibra (perda da elasticidade)

Durante a consulta, o médico fará uma análise completa de cada paciente antes de indicar um tratamento específico. Embora, o diagnóstico seja o mesmo, é necessário levar em consideração as indicações, contra-indicações e perfil de cada paciente. Portanto, após a anamnese (coleta de dados), será realizada o exame físico e uma minuciosa análise do couro cabeludo e dos fios através de um microscópio digital (dermatocospia/tricoscopia) em que o paciente pode acompanhar todo o exame recebendo todas as informações sobre seu caso.

Há casos que não é possível fechar diagnóstico apenas com a microscopia digital. Nestes casos, o médico irá solicitar uma série de exames. Ele poderá pedir exames de sangue para quem está passando por uma queda capilar ou afinamento dos fios. (avaliação metabólica, hormonal, vitaminas, minerais e etc). Outros exames como contagem dos fios, quantidade de fios em crescimento (anágeno) e queda (telógeno), espessura dos fios avaliados pelo trichoscan ou biópsia podem ser solicitados e, sendo possível inclusive, acompanhar os resultados após algum tempo de tratamento.

Enfim, feito o diagnóstico, o tratamento é iniciado. Dentre os tratamentos, estão os medicamentos via oral, de uso local com ativos específicos para cada patologia. Pode ser necessário a utilização de procedimentos específicos como aplicação de medicamentos no couro cabeludo, microagulhamento, Low laser therapy, carboxiterapia, dermarroler e etc. Depende de cada caso.

Conclusões e Comentários

Para solucionar problemas complexos, o tratamento deverá ser integrado, ou seja, todas as causas serão tratadas, pois é muito comum haver associação de causas, não apenas uma única causa.” 

Cada causa deve ser tratada de forma específica, levando em consideração toda a saúde do paciente. O sucesso do tratamento depende de um diagnóstico assertivo, tratamentos específicos e da colaboração do paciente.  Por esse motivo, individualizar o tratamento é peça-chave para um bom resultado. Feito o diagnóstico completo, iniciaremos o tratamento que pode ser feito no conforto de sua casa e/ou na própria clínica.

Fico feliz em compartilhar um pouquinho do trabalho da equipe da nossa clínica com vocês.

Compartilhe e ajude quem está precisando de ajuda. Infelizmente, poucos sabem que a maioria dos problemas capilares tem tratamento.

“Informação também é luz”
Gratidão!