Beleza dos fios

LUZES, SUPERCLAREAMENTO E SUAS PRECAUÇÕES

23/11/2017 por Eduardo Motta

Luzes, Superclareamento e suas Precauções - Blog Folyic
Luzes, Superclareamento e suas Precauções - Blog Folyic

23/11/2017

LUZES, SUPERCLAREAMENTO E SUAS PRECAUÇÕES

por Eduardo Motta

0

SAIBA UM POUCO MAIS SOBRE OS CUIDADOS E TRATAMENTOS PARA FIOS LOIROS, PLATINADOS, COM LUZES PARA EVITAR QUEBRA

Hoje, o tema a ser tratado gera uma infinidade de perguntas e dúvidas, mas percebe-se que a cada dia o número de pessoas que realizam esse procedimento está em uma constante verticalidade: a “descoloração”. É um procedimento que a cada momento no mercado, recebe um nome comercial associado às tendências de tons e técnicas, ou seja, algo bem dinâmico.

Quando falamos em descoloração, algumas pessoas e profissionais iniciantes confundem com o superclareamento e estes, apesar de deixarem o cabelo mais claro do que o natural, são procedimentos distintos, com agressão ao fio em ambos. O ato de descolorir é remover o pigmento natural do fio, atrás da associação do pó descolorante e um creme oxidante (Ox – água oxigenada). No superclareamento, utiliza-se o creme para coloração em associação com uma água oxigenada de alto volume por um tempo maior.

Ambos os processos são agressivos para o fio e, no caso do superclareamento, para o couro cabeludo também. A descoloração causa danos, deixando o fio de cabelo mais frágil, pois remove de forma intensa as camadas cuticulares do fio, sendo que elas promovem a proteção do cabelo dos meios externos.

É importante, para realizar esses procedimentos, uma boa perícia profissional das condições do fio, do nível de porosidade (danos na cutícula) e da elasticidade. Não é um procedimento que qualquer um pode fazer!

O que Fazer para Diminuir o Impacto deste Tipo de Química no Cabelo?

Realizar um tratamento pré-procedimento e outro logo após a retirada da química no cabelo, ambos pelo profissional, é de grande importância. Nestes tratamentos, devem estar associados produtos que melhoram a elasticidade do fio e que mimetizam uma cutícula, aminoácidos que compõem as cadeias da composição da queratina do cabelo, e bases hidrofílicas (se combinam bem e carregam moléculas aquosas) e lipofílicas (se combinam bem e carregam moléculas oleosas).

Quer conhecer mais sobre os tratamentos capilares realizados pela nossa equipe multidisciplinar na Clínica Folyic?

Acesse www.folyic.com.br  ou ligue para (11) 2769-1796 / 96919-0354.

Referências Bibliográficas:
JUNIOR, C. M. Estudo da formação, aplicação e do desempenho do tioglicoalto de amino metilpropanol como um novo composto químico para o tratamento de controle e redução de volume dos cabelos. 2015
RIBEIRO, L.C. Riscos químicos em centro de beleza, 2007
HALAL, J. Tricologia e a química cosmética capilar. 2011