Saúde do couro cabeludo

Micose do Couro Cabeludo – Diagnóstico e Tratamento

17/04/2018 por Drª. Aline Pucci

MICOSE DO COURO CABELUDO
MICOSE DO COURO CABELUDO

17/04/2018

Micose do Couro Cabeludo – Diagnóstico e Tratamento

por Drª. Aline Pucci

0

TRATAMENTO DE TÍNEA CAPITIS (MICOSE DO COURO CABELUDO) 

Em uma de suas aulas ministradas, a Dra. Aline Pucci trouxe a ideia de que o tratamento capilar deve ser encarado como a arte em mosaico. “Assim como em um mosaico, no qual cada pequena peça tem importância fundamental para a construção do todo, o tratamento capilar deve contemplar as queixas objetivas e subjetivas dos nossos pacientes”. Para um resultado de sucesso, nossa atenção deve estar voltada para o tratamento do “sistema capilar” em sua totalidade (couro cabeludo e haste), buscando a resolução do diagnóstico principal e a satisfação do paciente com o visual e a saúde dos cabelos.

O caso abaixo foi apresentado pela Dra. Aline Pucci em um congresso e ilustra a importância de uma abordagem ampla e detalhada de todo o sistema capilar:

MICOSE COURO CABELUDO, DESCAMAÇÃO, ALOPECIA, IRRITAÇÃO, INFLAMAÇÃO

Desordens capilares: micose do couro cabeludo

Entenda melhor o caso:

Uma senhora de 69 anos se apresentou para a Dra. Aline com queixa de desconforto no couro cabeludo, referido como picadas e coceira, e queda dos cabelos há 7 meses. A paciente estava em uso de loção capilar de corticosteroides e xampus com antifúngicos, porém apresentava piora progressiva das lesões e da queda de cabelo.

Quando questionada, a paciente contou que desconhecia o seu diagnóstico principal e não havia sido submetida a exames capilares, mais específicos, como tricoscopia, exame micológico direto e cultura para fungos ou anatomopatológico (biópsia). Diante dessa informação, foi orientada a suspender as medicações em uso e foi encaminhada para a coleta de exames.

Após realizado o exame micológico direto e cultura, foi constatado que a paciente apresentava um quadro de infecção fúngica crônica do couro cabeludo (imagem 1), causada por um fungo que chamamos de antropofílico, ou seja, um micro-organismo bem adaptado ao parasitismo humano. Neste caso, o uso indevido de medicamentos como os corticosteroides agravam a infecção.

Após estabelecido o diagnóstico, a paciente foi devidamente tratada, com medicamentos por via sistêmica, até que a cura fosse confirmada através de novo exame micológico direto e cultura (imagem 2). A infecção fúngica crônica do couro cabeludo exige seguimento médico e tratamento com remédios por via oral, caso contrário, a doença se prolonga, podendo levar à perda capilar extensa, como aconteceu com nossa paciente. Além disso, infecções causadas por fungos antropofílicos são contagiosas.

Uma vez eliminado o fungo, os cabelos voltam a crescer, independente da intervenção médica, já que a infecção está curada. Entretanto, em razão da área extensa de perda capilar e do grande desconforto da paciente, o tratamento foi direcionado para acelerar a repelação das áreas falhas e melhorar as condições do couro cabeludo e da haste capilar. Para este fim foram utilizados apenas medicamentos de uso tópicos, ou seja, ativos específicos manipulados em bases como loções e shampoo de uma linha específica recentemente lançada no mercado, livre de álcool e conservantes tóxicos.

Após 90 dias de uso, a paciente retornou com um preenchimento excelente das áreas falhas. Referiu que os cabelos estavam crescendo mais rápido e melhores com mais resistência, mais brilho e maciez (imagem 3). Foi orientada manter o tratamento, com o objetivo de atingir o melhor resultado possível na recuperação da haste e da densidade capilar (imagem 4), e informada sobre todos os cuidados necessários para manter a saúde do couro cabeludo e dos fios.

A abordagem do diagnóstico principal, sempre com seguimento e orientação de um médico tricologista, associada a todo o cuidado complementar para manter a saúde e a beleza dos cabelos, é a forma mais segura e adequada de encararmos os problemas capilares.

Quer conhecer mais sobre os tratamentos capilares realizados pela nossa equipe multidisciplinar na Clínica Folyic?
Acesse: www.folyic.com.br ou ligue para (11) 2769 1796 / (11) 94518-1135.